FÉLIX CHAVES
TUDO VALE A PENA, SE A ALMA NÃO É PEQUENA
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


TARTARUGUINHA VERDE E O GAVIÃO

HOUVE UMA ÉPOCA , QUE A GENTE NÃO PODE PRECISAR EXATAMENTE QUANDO , QUE OS BICHOS FALAVAM. NA FLORESTA ERA UMA ANIMAÇÃO TOTAL. ESSA ESTÓRIA, SE PASSA JUSTAMENTE NESSE PERÍODO.
ERA UMA REGIÃO CHEIA DE ARVORES, RIACHOS E COM FLORES DIVERSAS. POIS BEM , LÁ HABITAVA UMA TARTARUGUINHA VERDE , DE RARA BELEZA DEVIDO SUA COR. ERA TAMBÉM BASTANTE ESPERTA. PASSAVA HORAS NO JARDIM DE SUA CASA A OLHAR AS NUVENS E ADIVINHANDO AS FIGURAS QUE ELAS FORMAVAM. SEU SONHO ERA VOAR ATE O CÉU PARA BRINCAR COM AQUELES ANIMAIS QUE EM SUA IMAGINAÇÃO VIA.
MAS FICAVA MUITO TRISTE E PENSAVA : QUE BOBA EU SOU . NÃO TENHO VELOCIDADE PRA CORRER NA TERRA, IMAGINA PRA VOAR ATÉ O CÉU.
UM DIA UM FORMOSO GAVIÃO , VENDO AQUELA TRISTEZA TODA , PERGUNTOU : MINHA AMIGA TARTARUGUINHA VERDE , O QUE SE PASSA COM VOCÊ? AH AMIGO GAVIÃO , QUERIA TANTO PODER VOAR PARA IR ATÉ O CÉU BRINCAR COM AS NUVENS.
ENTÃO O GAVIÃO TEVE COMPAIXÃO DE TANTA TRISTEZA E DISSE : AMIGA , SEGURA NA MINHA PERNA E VAMOS FAZER UMA TENTATIVA DE VOAR ATÉ LÁ. E FORAM . SUBIRAM ATÉ DETERMINADA ALTURA. O POBRE GAVIÃO NÃO AGUENTOU O PESO E OS DOIS DESPENCARAM DO ALTO AO CHÃO. QUAL DESESPERO DE GRITOS E GEMIDOS. O GAVIÃO TODO DESENGONÇADO E TARTARUGUINHA COM O CASCO QUEBRADO EM DIVERSAS PARTES. TAL FOI O BARULHO QUE UM ANJO DO CÉU OUVIU E DESCEU ATÉ NA TERRA E AJUSTOU O CORPO DO GAVIÃO E EMENDOU A TARTARUGUINHA , POR ISSO É QUE TEM O CORPO CHEIO DE EMENDAS.
E DESDE ESSE DIA SEMPRE PROCUROU BRINCAR COM SEUS AMIGUINHOS ANIMAIS DA TERRA MESMO.


PARA MEUS NETINHOS : VICTOR E PEDRO HENRIQUE
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 16/07/2017
Alterado em 17/08/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (FELIX TADEU CHAVES e -mail felixtadeu@uol.com.br).


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras